top of page

E-commerce de supermercados não é a última bolacha do pacote. Mas precisamos dar atenção ao tema.

Atualizado: 27 de jun. de 2022



Um ano atrás, no segmento de supermercados, muita gente acreditava que o e-commerce seria só um recurso acessório, que não teria relevância para a entrega de grandes resultados. Aí veio o Covid-19 e, por necessidade, tivemos um grande boom de pessoas realizando suas primeiras compras on-line. Com isso, iniciou-se uma grande corrida dos varejistas para abertura de seus canais de vendas on-line.


A pandemia ainda não passou, mas já temos uma amostra de como as pessoas irão comportar-se: a visita às lojas físicas é algo que continuará. Gostamos de escolher os produtos, tocá-los, cheirá-los e senti-los. Mas o e-commerce de supermercados passou a ser uma grata opção para várias ocasiões de compras, como a reposição dos produtos da compra que abasteceu o mês, ou então, as bebidas e petiscos para um encontro familiar, ou ainda, os ingredientes de uma receita que viu nas redes sociais.


O fato é o seguinte: haverá sim muita venda nos canais digitais e, surgiram e surgirão muitas formas de promovê-las. Muitas práticas que o supermercado já tinha serão adaptadas e muito mais incisivas para gerar vendas instantes depois de uma pessoa ser impactada por uma comunicação do supermercado. Vou dar um exemplo.


Eu mesmo recebia, por e-mail ou por aplicativo, muitas ofertas dos supermercados dos quais sou cliente, mas muitas delas eu não podia desfrutar, pois não tinha a possibilidade de passar na loja. Hoje, eu posso receber um comunicado e, nele posso encontrar uma opção de "COMPRE" e não somente o "ATIVE A OFERTA". Vejam como é muito mais direto e supre, de fato, uma necessidade.


Seguindo a dinâmica do "COMPRE", acesso o portal ou aplicativo e inicio uma interação. Aí, vem outro ponto interessante: a entrega. Muita gente não sabe, mas, no Brasil, o FRETE GRÁTIS é uma das 3 estratégias que mais converte vendas. E, o que está acontecendo é que, sabendo disto, grandes indústrias tem se unido à redes de supermercado e criando ações como "Na compra de Produto da empresa A + Produto da empresa B, o frete é grátis". Vejam como começam a surgir opções a ações que antes eram focadas apenas nas lojas físicas. E, sabe o que é mais legal? Se você visitar a loja física, é bem provável que o produto estará em um espaço de destaque e com algum combo especial. Começam a surgir parcerias com maior abrangência de canais.


Este é novo varejo FIGITAL, em que varejistas, indústrias e distribuidores dominam a dinâmica da loja física, mas na qual há muita coisa boa pra quem estiver disposto a aprender e ter um olhar atento para o digital. Veja algumas estimativas para o setor em "E-commerce pode chegar a 20% das vendas de supermercados".


Eu e o time da More Market assumimos a missão de estudar e facilitar a atuação no VAREJO FIGITAL. Com muita paixão, continuaremos estudando e trazendo os melhores conteúdos, ideias e soluções. Trabalharemos para sermos reconhecidos como um agente transformador em nosso segmento. Se nossa missão fizer sentido para você, siga-nos!



Em nossa missão de disseminar conteúdo sobre transformação do digital do varejo, produzimos mais um artigo que retrata a necessidade de nos mantermos atentos às oportunidades providas pelo e-commerce dos supermercados. hashtag#transformacaodigitalhashtag#varejotechhashtag#varejofigitalhashtag#trademarketingdigitalhashtag#moremarket



8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Você sabe o que é Trade Marketing Digital?

Conheça os conceitos e os benefícios que esta área tem a oferecer tanto para o e-commerce quanto para as lojas físicas. #trademarketing #trademarketingdigital #figital #ecommerce

Comentários


bottom of page